Vantagens da Previdência Privada

Muito se houve falar sobre previdência privada. Uns dizem que é a solução para uma aposentadoria tranquila, outros que é uma poupança para a realização de um sonho. E você? Sabe o que é de fato a previdência privada?

Se você pensou em uma das duas opções citadas, você está certo. A previdência privada, nada mais é do que uma reserva para o futuro, um investimento que você faz, em um produto financeiro, para complementar sua aposentadoria ou até mesmo para comprar uma casa, fazer aquela viagem dos sonhos ou garantir a faculdade dos filhos. Enfim, para realizar aquele sonho que está guardadinho.

Porém, muitas são as dúvidas em torno desse produto e para lhe ajudar a fazer a escolha certa nós elaboramos esse artigo. Confira nossas dicas e não hesite em falar com a gente se tiver dúvidas. 😉

Vantagens de investir seu dinheiro na Previdência Privada

Dedução do Imposto de Renda: se você declara o imposto de renda no modelo completo, o melhor tipo de PP (Previdência Privada) a se escolher é o plano PGBL – Plano Gerador de Benefício Livre, pois, com esse plano, as contribuições realizadas podem ser deduzidas da base de cálculo do IR até o limite de 12% da renda bruta anual. Muito bom não é mesmo?


FALE CONOSCO AGORA PELO WHATSAPP

Não entra em inventário

Os planos de Previdência Privada (PGBL e VGBL) não entram em processo de inventário, dessa forma, em caso de morte do titular, o dinheiro acumulado poderá ser liberado sem muita burocracia aos beneficiários que foram informados no ato da contratação do plano. Para conhecer mais vantagens ou tirar dúvidas, fale com nossa equipe!

Qual o valor ideal para investir?

Para esse tipo de investimento, o valor mínimo mensal é de R$35,00, mas para você tomar a decisão certa, o ideal é calcular o que poderá aplicar por mês evitando a desistência antes do prazo estipulado.

Também é interessante realizar um cálculo inverso. Por exemplo: você tem 30 anos e quer realizar a retirada de R$100 mil reais aos 65.

Serão então 35 anos de investimentos, ou seja: 35 (anos) x 12 (meses) = 420 meses R$100 mil reais ÷ por 420 meses = R$238,09 (valor a ser investido por mês). Além disso, durante esses 35 anos você poderá lucrar conforme os rendimentos de ações conservadoras ou de renda fixa.

Porém, se você fizer a retirada dos investimentos antes do prazo definido, você poderá perder uma parte do valor.

Quais os tipos de Previdência disponíveis?

São dois os tipos de produtos disponíveis na previdência privada, o PGBL e VGBL. O VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) é adequado para pessoas que fazem a declaração de imposto de renda simplificada, para quem contribui com 12% ou para profissionais liberais.

Já o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é indicado para quem faz a declaração de Imposto de Renda completa. Pois, diferente do VGBL, existe a dedução em 12% da base tributável do imposto de renda, como informamos anteriormente.

Incide alguma tributação ou taxas no plano de Previdência Privada?

Sim. Existem taxas e duas formas de tributação na hora de resgatar o valor investido.

Taxas
:
Taxa de carregamento: Podem variar de 0 a 3% nas contribuições realizadas.
Taxa de administração: esta taxa incide sobre o valor total de rendimento. Esta taxa pode variar de 1,5% e 3% ao ano.
Taxa de saída: Se você optar por fazer o resgate antecipado, essa taxa poderá ser cobrada, especialmente nos primeiros anos. Já sobre as tributações, existem duas opções de tabelas, que você poderá escolher conforme sua intenção de retirada.

Tributações:
Tabela Progressiva: nesse formato, o percentual de cobrança varia conforme o valor de resgate. Na tabela progressiva você terá os mesmos percentuais que são aplicados no salário, ou seja, até 27,5%. Assim, quanto maior o resgate, maior o imposto.
Tabela Regressiva: aqui os percentuais irão depender do tempo que você investiu, assim, quanto mais tempo você mantiver seu dinheiro aplicado, menos você pagará de imposto.

Para escolher qual das tabelas é melhor para você, é importante ter em mente algumas questões. Como, por exemplo, em quanto tempo você irá começar a fazer retiradas.

Se você pretende realizar resgates pequenos ou o tempo é menor que seis anos para a primeira retirada, o ideal é que você escolha a Tabela Progressiva, pois a tributação será de 15% na fonte, com a possibilidade de você compensar o valor do resgate na Declaração de Ajuste Anual.

Por outro lado, se os valores de resgate forem maiores que o limite da isenção ou o tempo para retirada de mais de seis anos, a Tabela Regressiva se torna a melhor opção.

Ao fazer a contratação do plano de previdência privada, esteja atento a estas taxas e tabelas, fale com um dos nossos consultores e entenda qual a melhor oferta e tire todas as suas dúvidas.


FALE CONOSCO AGORA PELO WHATSAPP

Este artigo foi útil? Avalie-nos 🙂